sábado, 29 de novembro de 2008

Pensando

Fiquei parada por quase dez minutos pensando sobre o que e como escrever outro texto, mas só vieram essas palavras. Um diálogo comigo mesma...
Queria escrever um texto sobre sentimentos intensos, coisa forte. Só que, o que me vinha à cabeça eram coisas mais simples, puras e meigas.
Pensei em escrever algo sobre o dia-a-dia, coisas do nosso cotidiano, mas quando parei para pensar nisso, reparei que não tinha nada de muito inovador ou atraente para dizer.
Fiquei parada mais uns três minutos e nada de algo surpreendente veio à mente.
Foi nesse momento que, percebi que não podemos esperar a palavra certa para dizer e/ou escrever algo, que não podemos esperar algum sentimento intenso para demonstrarmos o que sentimos e o que somos. Percebi também que é perda de tempo esperar algo inovador de nossas vidas, pois, isso nós não podemos esperar, temos que correr atrás!

7 comentários:

Thyago David. disse...

Corra atrás.
Faça como o texto, ficou muito bom, excelente.

;]

Beijos moça

Larissa Santiago disse...

isso... e geralmente as palavras correm atrás da gente, afoitas, ávidas pro serem escritas!
deixe elas correrem atrás de você enquanto dorme, enquanto come... e verás como é bonito o que elas dizem!

abraço

Mayara disse...

essa ficha caiu essa semana pra mim e percebi o quanto eu perdi tempo!

obrigada pelo alerta! hahahah

Thiago disse...

isso isso! correr atrás Carol, à esperar é, na maioria das vezes, no mínimo dolorida.

André disse...

paralisias
realmente é um saco!

Larissa Santiago disse...

hey,
Boas festas pra ti, Carol!
;)

D'u Carvalho disse...

Nossa!
Estou adorando o teu blog!
Exclente! parabens!
Abraço!