terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Questionamentos


Às vezes me pergunto se é assim mesmo que se vive. Temos tantas dúvidas, frustrações, algumas alegrias momentâneas, mas será que é assim mesmo ou estamos todos se enganando?

Gosto de algumas coisas, mas odeio outras. Algumas pessoas me fazem bem, mas outras não gosto nem de pensar. Compro coisas só para me enganar, mas quem não se engana?

Falo para esquecer das coisas ruins, canto para lembrar que ainda estou aqui. Será tudo isso mesmo é real? Até quando irei agüentar esse mundo tão complicado que me dá nos nervos?

Sabe, acredito que, a cada dia que passa vamos perdendo a chance de sermos pessoas melhores, de fazermos a diferença, por menor que ela seja, e que mesmo que seja só para você.

O mundo pode ser complicado, você pode se questionar 24 horas do seu dia se felicidade existe, se o amor vale e pena, se ter amigos é o melhor remédio, se ter dinheiro o ajudaria a viver melhor, se a tecnologia distancia as pessoas, se sofrer é preciso, enfim milhares de coisas.

Mas, já que você ainda não tem essas respostas (nem eu, e acho que nunca teremos ao certo), porque não tentamos fazer desse turbilhão de questionamentos uma coisa simples.

Se a felicidade existe? Não sei, só depende de você. Se você acreditar que ela aparece naqueles momentos mágicos, sim, ela existe para você.

Se o amor vale a pena? Acredito que valha. E deveria valer para você também. Se você ainda não sabe se vale ou não, não tem problema, se jogue, dê o melhor de si quantas vezes for necessário. As pessoas deveriam amar pelo menos uma vez a dia.

Amigos? Ter amigos é ótimo, mas atenção ao chamar uma pessoa de “amigo”, amigo é aquele que quando você mais precisa, ele está lá do seu lado, pra tudo, com a maior intensidade do mundo. Em algumas ocasiões, ter amigo é o melhor remédio.

Dinheiro te ajudaria a viver melhor? Não sei se me ajudaria, mas é sempre bem vindo. Você acredita que melhoraria sua vida? Então está esperando que para ir atrás de seus objetivos!? Corra, não perca mais tempo. Se for isso que você quer, então vá e dê o seu melhor.

Hummm... tecnologia? Essa a cada dia que passa nos deixa mais distantes e ao mesmo tempo mais próximos. Se não fosse por ela este texto não poderia ser lido por pessoas de diversos lugares, mas se ela não existisse, com certeza estaria escrevendo isso e enviando por carta para alguma pessoa especial. Ficou “demodê” cartas.

Será que sofrer é preciso? Outra pergunta difícil de responder, não?! Pois bem, acredito que sofrer seja uma etapa de nossa vida, que faça parte do nosso ciclo existencial. Mas, acredite, sofrer pode ser opcional sim. Basta você querer!

Viu só, me questiono tanto, mas sempre tenho algo a dizer em relação aos meus questionamentos. Estaria eu me enganando? Seria eu uma farsa? E agora?

Bom, mais um dia vai indo embora e eu ficando louca.

No final das contas, precisamos viver e só!

“Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa todo entendimento. Renda-se como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Eu sou uma pergunta.”

(Clarice Lispector)

7 comentários:

Jafta Galdino.. disse...

Poxa Carol,são tantas as perguntas não é mesmo?
São tantas as tardes que passamos tecnológicamente questionando o mundo né?E a sensação de resposta nenhuma obtida é mais clara quando as tardes acabam,e tudo começa novamente,o dia chega,enfim..É O CICLO!
Corremos um grande risco de ficarmos loucas viu?rs
Adorei o texto!
E no final das contas,precisamos viver e só!(adorei a frase)
Beijinhos!!!!!!!
=]

Gordóvski disse...

...nossa Tikita que bel texto o seu...adorei assim como vc tbm kestiono muito, mas sabmeos que temos um ao outro p se apoiar e sempre tocar uma idéia federal...

...a cada dia admiro mais e mais seus textos..muito bom mesmo...continue assim...

Bjos

Lidiane disse...

Carol, gostei muitos das suas reflexões.
Sobre amor, sobre felicidade, sobre a vida...
Mas loucos já somos. Usando uma fala do "gato de Alice no país das maravilhas": - Se não fóssemos loucos, não estaríamos aqui.

Você terminou divinamente seu texto, dando espaço pra Clarice.
Que como sempre, é magistral.

Um beijo.

a clara menina Clara disse...

Questionamentos,minha cara Carol, questionamentos!
Como viver sem eles?

a clara menina Clara disse...

ah.. o Simples Querer Composto se transformou na clara menina Clara!

Anna K. Lacerda disse...

Na dúvida pulsa nosso movimento!

Beijos

Amante do saber disse...

Viver intensamente realmente é uma virtude...Seus textos são muito interressantes, são palavras arrumadas, as quais a minha mente não consegue agrupar...Ler eles é olhar pra o que está dentro e ainda nao foi escrito...Boa sorte!

BjuX.