quinta-feira, 29 de novembro de 2007

A menina da rosa

A menina da rosa andava calmamente pelas ruas vazias, sem saber para onde ir. Chegou a ponto de pensar em terminar com tudo, com ela mesma, o que seria uma injustiça.

A cada passo sentia mais dor e solidão. Era isso, sozinha no mundo onde as pessoas são frias e egoístas. Ela sabia o que estava sentindo e nada e nem ninguém iria mudar isso. Era como se alguma coisa a consumisse a cada segundo, sufocando-a ainda mais. Já não tinha mais ar.

Resolveu ficar ali parada, estrategicamente escondida para vê-lo pela última vez. Ele como sempre com um olhar profundo e misterioso devolveu o ar que ela tanto precisava. Mesmo de longe ele dava vida a ela. Era só o que ela queria, viver. Mas, ele não pensava assim, nem mesmo sonhava com isso. Ele só queria ficar só, mas não como ela estava, e sim como ele queria.

De repente, ele com seu jeito sério e distraído passou por ela e nem ao menos se deu o trabalho de dizer um “Oi”. Para ele o fim era o fim e ponto, mas para ela, o fim poderia ser um começo.

Foi então que, no auge da emoção ela saiu correndo atrás dele e lhe deu um último beijo de adeus.

Ele meio confuso não estava entendendo muito bem aquela situação, foi quando ele olhou no fundo dos olhos da menina da rosa e se lembrou de tudo que passaram juntos e a abraçou profundamente.

Mas isso não bastava. Ela queria mais e ele menos. Foi então que, ela decidiu cometer a pior fraqueza que um ser humano pode fazer....

E se foi, para nunca mais voltar.

6 comentários:

Gabriele Fidalgo disse...

Caramba, Carol!!

Tocante, profundo e poético.
Descreveu algo doloroso com uma delicadeza ímpar!

Mas na minha opinião, a menina da Rosa não é fraca por ter ido embora. Acho é que ela foi forte o suficiente para mudar o caminho.


Lindo, lindo!

Beijos

Lais Mouriê disse...

Linda esta menina da rosa!!!!

Parabéns!

Oliver Pickwick disse...

Texto tocante, Carol. Apreciei a visita ao seu blog, desde as pequenas histórias, às poesias repletas de doçura e romance. Voltarei!
Tenha a melhor das semanas!

Lidiane disse...

Oi, Carol.
Toda menina, um dia, já foi a menina da rosa.
E quem já não sentiu vontade de "ir embora"?

Beijos.

O Profeta disse...

Pelo caminho da minha lembrança
Semeei o vago na tua procura
No tear da incontrolável vontade
Teci-te um manto da…seda mais pura…

Esta é uma preciosa vontade minha
Vinda do fundo do coração
Que tenhas mil venturas este dia
E nunca percas a paixão

Boa semana


Mágico beijo

(...) Bê disse...

"Para ele o fim era o fim e ponto, mas para ela, o fim poderia ser um começo"

Essa parte me tocou intensamente! Porque independente dos contextos, em todas as histórias, em todos os nossos momentos, todo o fim pode sim ser o mais belo recomeço!

O difícil é sabermos como olhar pra isso dessa maneira, em um mundo onde até sonhar torna-se cada vez mais proibido.

"São tempos difíceis para os sonhadores" [mas nem por issopodemos perder o sabor doce de um sonho cheio das mais belas cores e dos mais leves sentimentos]

^^

Beijos moça!